seg

jul 22, 2024

Afiliado a:

Login

Espaço do Médico

seg

jul 22, 2024

Afiliado a:

Espaço Médio

Sindmepa amplia sua base de acadêmicos e garante longevidade ao Sindicato

Em mais uma cerimônia de entrega da carteiras do projeto Acadêmico Aspirante, na noite de quinta-feira, 3, no Sindmepa, estudantes de medicina do Pará renovaram seu propósito de se preparar para o mercado com a representação e respaldo de uma entidade forte.

Associando-se ao Sindmepa na modalidade “acadêmico aspirante”, os estudantes passam a ter direitos antes só disponibilizados aos médicos. Entre os benefícios estão descontos em cursos de línguas e especializações, diversos serviços de empresas parceiras, consulta jurídica gratuita, descontos em plano odontológico e o tão sonhado desconto no plano de saúde Unimed. Para que os acadêmicos tivessem acesso aos benefícios, foi necessário uma mudança no estatuto do Sindicato tornando extensivo aos acadêmicos de medicina as vantagens de médicos associados.

“Ousamos. Mudamos o regimento para permitir a participação dos acadêmicos. Queremos que eles saibam a importância que têm para o sindicato e que saibam como o sindicato atua”, disse o diretor financeiro do Sindmepa, Waldir Cardoso, que coordenou a implantação do Núcleo Acadêmico e do projeto Acadêmico Aspirante no Sindmepa.

Waldir explicou aos presentes como funciona o Sindicato e as demais entidades médicas; falou dos braços científicos e do braço sindical da medicina, este representado pelo Sindmepa e a Federação Médica Brasileira. Sobre a organização do Sindicato, destacou a forma colegiada de governar. “Primamos pela democracia participativa para que todos possam se sentir parte do sindicato e que possam opinar em pé de igualdade. Nosso lema é Unidade na diversidade”, explicou.

Para Claudio Neto, 21 anos, estudante do 6° período de medicina da Universidade Federal do Pará, “o Núcleo Acadêmico é uma das melhores maneiras de representar nossa classe junto à sociedade e à classe médica”. Ele disse que considera a proximidade entre acadêmicos e médicos veteranos uma relação muito importante, não só individualmente, mas pro coletivo enquanto classe. “Os médicos sempre estão nos apoiando e eles são uma ponte com as autoridades, que podem ouvir nossa voz”, ressaltou.

Já para a estudante Beatriz Belém, 25 anos, também acadêmica da UFPA, ingressar no projeto Acadêmico Aspirante é uma forma de se manter conectada com a futura profissão e os desafios que terão que enfrentar depois de formados. “Isolados a gente acaba não tendo uma visão muito clara de como será a vida pós-faculdade; no coletivo a gente se prepara melhor para o futuro”.

A cerimônia de entrega das carteiras de Acadêmico Aspirante foi conduzida pelos diretores do Núcleo Acadêmico do Sindmepa, Mariana Quaresma, diretora de Marketing; Brenda Melo, Diretora de Pesquisa; e Luca Dalferth, diretor de Pesquisa. Após a entrega foi servido um coquetel para os participantes.

Veja mais

Mais populares: