sex

abr 19, 2024

Afiliado a:

Login

Espaço do Médico

sex

abr 19, 2024

Afiliado a:

Espaço Médio

Precarização das relações de trabalho assombram o Dia do Médico

Há 42 anos o Sindicato dos Médicos do Pará luta para melhorar as condições de trabalho da categoria, contudo, há cada ano os desafios aumentam. Atualmente um dos maiores problemas é a pejotização do trabalho médico, onde os profissionais são obrigados a terceirizar sua mão de obra, perdendo direitos trabalhistas e sujeitos a calotes, seja por parte das Organizações Sociais, empresas privadas e do próprio poder público.

“Nós médicos, temos pouco a comemorar em nosso dia. A precarização das relações de trabalho e a falta de um piso salarial nos transformam em boias-frias da saúde, pulando de um local de trabalho para outro e levando calote de inescrupulosos ‘empresários’ da medicina e atravessadores do trabalho médico”, frisa o diretor financeiro do Sindmepa, Waldir Cardoso.

Exemplo dessa realidade é o que vivem os profissionais que trabalharam para a Organização Social Instituto de Saúde Santa Maria (Idesma), que há nove anos, aguardam para receber o que tem direito após serem demitidos pela Organização Social que teve seu contrato rescindido com o Hospital Metropolitano e demitiu, em 2012, todos os seus 144 médicos prestadores de serviços, sem pagar direitos trabalhistas. Em audiência de conciliação recente, não houve acordo entre os representantes e o Sindmepa se dispôs a marcar uma assembleia geral com os médicos da ação.

Para o diretor de comunicação do Sindicato, Wilson Machado o Dia do Médico, celebrado nesta quarta-feira (18), merece uma atenção especial da parte dos profissionais, pois as políticas de saúde têm causado prejuízos para a categoria. Além da precarização das relações de trabalho, muitos médicos têm perdido o interesse pela contínua qualificação profissional, como consequência da falta de valorização do seu trabalho.

“Esses são assuntos que precisam de uma profunda reflexão para que a gente possa reverter parte dessa desvalorização feita pelas autoridades públicas responsáveis pela saúde do País, e até na iniciativa privada, que vê a mercantilização da saúde. Para valorizar a saúde da população é preciso valorizar o médico”, ressalta.

Já o diretor de assistência jurídica, Paulo Bronze, chama a atenção para o desafio na abertura de novas escolas médicas sem a estrutura necessária para formar bons profissionais. “Dentro do ensino médico existe a dificuldade em avaliar essas escolas e os próprios alunos. É possível observar que não há o incentivo por parte das Universidades para evoluir o corpo docente, pois não se investe em ensino sem a devida remuneração aos docentes”, resume.

O diretor ainda menciona a discrepância dos salários ofertados em Concursos Públicos, devido a falta do plano de cargos carreiras e salários. Em janeiro deste ano, o Sindmepa e sindicatos médicos de todo o Brasil filiados à Federação Médica Brasileira enviaram um documento ao vice-presidente, Geraldo Alckimin, reivindicando pautas da saúde que precisam ser negociadas e colocadas em prática pelo Governo Federal. Entre elas, a implementação do Plano de Carreiras e o fortalecimento do SUS. Mas é evidente a falta de boa vontade dos governantes em resolver o problema.

Apesar dos desafios, o Sindmepa deseja que neste Dia do Médico a classe se una aos debates e participe da luta pelo ensino médico de qualidade e fortaleça as discussões sobre formas de combate à precarização do serviço médico.

Veja mais
Cirurgiões do HPSM da 14 de Março denunciam redução de escala

Cirurgiões do HPSM da 14 de Março denunciam redução de escala

Mudança terá impacto direto sobre o atendimento à população Em ofício enviado à Prefeitura de Belém, nesta quinta-feira (18), o Sindicato dos Médicos do Pará solicitou reunião com secretário municipal

Palavra de Médico – Presbiopia

Palavra de Médico – Presbiopia

Segundo a Organização Mundial de Saúde, 285 milhões de pessoas no mundo têm a visão prejudicada. Dentre as diversas doenças que afetam a saúde dos olhos, está a presbiopia. A

Romulo Assunção traz show instrumental à Quarta Musical

Romulo Assunção traz show instrumental à Quarta Musical

Com repertório dedicado à compositores brasileiros, a Quarta Musical do Sindmepa recebe está semana o músico Romulo Assunção. A apresentação reunirá obras de Villa Lobos, Paulo Nogueira, Sebastião Tapajos, e